Wednesday, January 24, 2007

Na Rua Augusta


  • Na Rua Augusta


Isso já faz alguns anos, mas ainda me sinto envergonhada quando lembro desta história...
Então vamos lá:

Ela trabalha na área de informática, passa todo final de mês varando madrugadas no tal "Fechamento Mensal" (por que todo trabalho tem que ter um Fechamento Mensal ? humph !)

Um dia ela acorda e pela manhã, veste-se com a formalidade de sempre: saia e blazer azul, blusa branca básica, meia-fina e salto alto. Esquece-se somente que é o último dia util do mês e que vai certamente varar a madrugada no trabalho, fato que só se dá conta no final do expediente é que esta roupa não é nada confortável para passar a noite em claro. Bom, agora não há outra saída a não ser trabalhar...

São 4:30 da manhã e o trabalho finalmente acaba, ela pega o carro, e sai da empresa.

A esta altura do campeonato, descabelada, maquiagem pra lá de passada, e mal chega no carro arranca os sapatos e joga o blazer no banco traseiro. "Droga, já era a meia-fina.. toda desfiada"

Pisa no acelerador e corre pelas ruas, ansiando chegar logo em casa, e pra infelicidade, ao passar na Rodovia Anchieta é parada no posto policial. São 5:00 hs da manhã. Ninguém merece. Ela encosta o carro, desce o vidro, e acende a luz do interna, o policial pede os documentos e obviamente repara na motorista - meias desfiadas, saia acima dos joelhos, cara de cansada e informa desconfiado, alternando o olhar entre ela e os documentos:

- "O documento está vencido senhora" - Ela logo pensa.. "oh não.. tudo menos isso.. não hoje, não agora.... "
- "A senhora. está indo ou voltando ?" - pergunta ele
- "Voltando...." - e pensa, como farei pra ir embora se ele apreender o carro?? Socorrooo
- "Está cansada ?"
- "Sim, muito... já é tarde."

Ele insiste:
- "Onde trabalha ?"
- "Em São Paulo, na Rua Augusta..." - Ela responde sem raciocinar, buscando um ponto de referência rápido, já que a rua de seu trabalho é pouco conhecida, e tentando mentalizar positivamente... "por favor me libere, me libere !"

- "Ah... na Rua Augusta... hum..sei... " - olha mais uma vez pra ela toda descomposta por alguns segundos e finalmente:

- "Tudo bem, voltando neste horário, vc deve estar mesmo cansada, pode ir... vá antes que o outro oficial venha e veja o documento vencido.."

E ela respira aliviada, ao mesmo tempo que se dá conta, totalmente envergonhada, do que ele pensou.

"Rua Augusta ??? Meu Deus, de onde tirei Rua Augusta ? Porque não disse Av. Paulista ?? O que ele está pensando ?? " - Já desesperada sem saber se vai ou se fica pra explicar, mas lembra do documento vencido, e só agradece com um sorriso amarelo e envergonhado diante do olhar do policial.

- "Muito Obrigada !"

E finalmente pega os documentos, liga o carro e sai a caminho de casa, aliviada, cansada, e finalmente rindo, prometendo a si mesma, regularizar logo o documento do carro e nunca mais passar um Fechamento Mensal vestida de executiva de saia e salto alto, mesmo tendo sido talvez essa a sua salvação e o motivo da "condescendência" do policial rodoviário.

5 comments:

Paulo Pavesi said...

Isso é corrupção passiva!!

Só faltou você falar que fazia "programas" para computador é claro!

Mas pelo contexto da história, você deve estar feliz, pois não houve o pedido de propina. Caso o policial quisesse uma propina, o que acha que ele poderia pedir??

Acho que ele não pediria um programa (software)...

eh eh eh

Dila Pereira said...

Neste caso eu teria que pagar multa, largar o carro lá, e chamar um taxi (ainda bem que já existia celular.. rs)

André Pavesi said...

A mensagem de cima é do André tá.... bj

André pavesi said...

Oi parabéns pelo blog !!!! ficou muito legal, só pra aproveitar pq não deu antes, mas por motivos pessoais estou fora do Orkut, pra mandar mensagens mande para meu e-mail que vc tem...
bjs

Entregrupos said...

Hilário...

Já passei pelo constrangimento de estar muito mal vestido, aliás, pouco vestido numa blitz policial, pior que ele me fez descer pra examinar o carro. Rí muito com seu caso, pois além de hilário me lembrou do meu. Claro que estava tudo em ordem, senão já era.
Bermuda velha e rasgada e nada mais... tinha acabado de limpar o carro e fui num posto calibrar os pneus.. nunca mais saio assim, parece frescura, mas é que ninguém viu a " berma" que eu usava.
Parabéns pelo blog.